terça-feira, dezembro 23, 2008

Quase selvagem

Eu criei um monstro e ele mora dentro de mim. Aquela pessoa dócil e sorridente que chorava com o serviço de entrega do carrefour no telefone morreu. Em algum lugar do caminho eu simplesmente perdi a simpatia com o mundo lá fora. Influência do meio, claro. Eu aprendi com eles.

Semana passada me peguei montando uma estratégia maligna para conseguir o lugar dos meninos no trenzinho do carrossel. Eles queriam ir no trenzinho, e não no navio, no jipe ou em outra coisa menos legal. Eu me plantei do lado do trenzinho. E eu rosnei para o pai que se aproximou tentando roubar indevidamente o lugar dos meus filhos no trenzinho. Horas antes eu tinha latido eu-estou-esperando para a moça que quis ocupar a mesa do macdo que eu espreitava ostensivamente há quinze minutos. A ponto de ela responder não-precisa-ser-desagradável. E ela tinha razão. Eu fui desagradável.

Eu perdi a simpatia em algum lugar do caminho, e isso é mau. Como se reaprende gentileza?

12 comentários:

Erika M disse...

Isso é o que dá conviver com os parisienses... oh povo!

FULANA E SICRANA disse...

rsrs.

Carol, Feliz Natal e Um Ano Novo cheio de simpatia.

Beijos,

Sicrana

Anônimo disse...

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
A palavra no muro
Ficou coberta de tinta

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
Só ficou no muro
Tristeza e tinta fresca

Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de Gentileza

Por isso eu pergunto
À você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria

O mundo é uma escola
A vida é o circo
Amor palavra que liberta
Já dizia o Profeta

l´amour, mana, l´amour. o engraçado é isso acontecer em plena paris. é trabalho de formiguinha, e isso dá uma canseira danada quando a gente se dá conta que o mundo as vezes é cruel e que rouba seu lugar no trenzinho se vc bobear, mas eu sei - e vc sabe que sabe - que vc sabe fazer isso muito bem!!! ;-) um milhão de beijos! sá.

Mariana SCHMITZ disse...

hahahahaha!!!

Meu francês também ja esta adquirindo um sotaque de "chega pra la senão te dou uma rasteira"...
Quem manda a politesse française ser tão nojenta? De vez em quando temos que mandar tudo às favas e ser desagradavel mesmo pois esse negocio de ser boazinha/simpatica so faz a gente perder o lugar na fila!!!
Eu apoio o monstro!!! Também estou me tornando um!!! Viva o monstro!

TUDO DE BOM NESSE FIM DE ANO!!!
E VAMOS COMBINAR ALGO PARA 2009?

bjuuus!

Leandro Wirz disse...

Preocupa não. Um poeta que conheço, um tal Leandro Wirz, certa vez escreveu que a vida nos gradua na maldade.
No mais, ainda que vc esteja se tornando uma monstrinha desagradável, seu texto está agradabilíssimo. E a foto é ótima!So, f... the world. rsrsrsrs

déborah disse...

acho que é só voltar pra brasília você reaprende rapidinho!

Chéri disse...

Eu também me peguei pensando sobre isso há pouco tempo. La réponse? Hay que endurecer, pero sin perder la ternura.

Biza!

Anônimo disse...

Mãe é isso, meus filhos querem e pronto . Fica para a próxima.
Feliz Ano Novo

Anônimo disse...

Hahaha, vc virou parisienne total!

Beijos!!!
ASS: Cibelle

jordan shoes disse...

how can you write a so cool blog,i am watting your new post in the future!

jacker disse...

You these things, I have read twice, for me, this is a relatively rare phenomenon!
handmade jewelry

Anônimo disse...

Carol, só agora descobri que, postando aqui, aparece nosso nome, blog, etc... De qualquer jeito, desta vez escrevo como anônima. Só queria dizer que a partir dos seus escritos super interessantes, abre-se um mundo novo para mim. Fui visitar o site do projeto dos 6 bi de outros, e agora não consigo deixar de ler os blogs de todos os seus amigos que aparecem por aqui. Você tem verdadeiros tesouros em sua vida, Carol! Que bom! Um beijo carinhoso e de estímulo pra você na batalha da maternidade-mestrado-viver no estrangeiro.
Sandra Paulsen