quinta-feira, dezembro 03, 2009

Cheiro de tangerina

A personagem lygiana Lorena tira a maior onda de sua amiga Lia porque ela escreve num livro que em dezembro a cidade inteira cheira a pêssego. Pois eu digo sem medo de ridicularias vindas de uma personagem fictícia qualquer que Paris em dezembro cheira a tangerina. É época, e como as pessoas gostam muito de tangerinas e como tangerina é uma fruta danada pra deixar cheiro, há um cheiro de tangerina onde quer que se vá: no metrô, numa exposição, no salão do livro.

Isso para contar a história da foto acima. Supermercado, setor de sucos em caixinhas, voltada para o público infantil. Algum espírito espirituoso achou de deixar um montão de tangerinas - modelo natural, embalagem alaranjada, design único e inimitável com gomos individuais, assinado por Deus - bem no meio do estoque de caixinhas. Garanto que não foi o próprio mercado que o fez, foi alguém. Alguém que deu um recado muito bem dado.

Não que eu estivesse prestando atenção, assim, especialmente interessada pelo setor de sucos em caixinha. Confesso que levei para casa bem mais tangerinas que eu inicialmente previa.

7 comentários:

Emiliana disse...

Oi Carol! Esse seu post me fez lembrar de quando morei em Araraquara, para fazer faculdade e a cidade cheirava a laranja...Esse cheiro marcou um dos melhores momentos da minha vida! Beijo
Ah! Anotei a receita dos biscoitinhos...

Leandro Wirz disse...

huuum, boa estratégia de mkt.

Leo Sodré disse...

Alguma grife parisiense poderia criar um perfume com cheiro de tangerina, para os turistas levarem como lembrança!

Anônimo disse...

fourrr-fourrr... saudade de dezembro por aí. um beijo, Sá.

Ana Chalub disse...

esse texto me lembrou a época em que eu ainda morava em bh. fim-de-ano é tempo de pequi, frutinho cujo cheiro eu odeio desde antes de nascer, tenho certeza. em bh, há tanto pequi, que os camelôs vendem nas ruas - principalmente no fim-do-ano. dezembro também é época de chuvas. fortes ou fracas, mas que parecem não terminar nunca. e, com a proximidade do natal, as pessoas saem todas para a rua - para o centro da cidade - enlouquecidas a fazer compras.

para quem ainda não percebeu o que estou tentando descrever, vamos juntar as pecinhas: ruas lotadas + chuva = montes de guarda-chuvas se trombando; camelôs + pequis + chuva + muitos guarda-chuvas se trombando = um cheiro insuportável de pequi embaixo da grande estufa em que se transforma o centro da cidade no fim-do-ano!!!

Paola disse...

Carol, esse post me fez lembrar o Natal passado, quando comemos e cheiramos muitas e muitas tangerinas nesta terra linda!!
E era até meio farofado, né? Dentro do metrô, nas estações... E quando nosso vôo foi cancelado e tivemos de esperar um dia inteiro no aeroporto até o próximo vôo de volta, cruzamos com várias pessoas apreciando as tais "clementines" (é assim mesmo?) no saguão... Para mim, tangerina hoje é que tem cheiro de Paris!

Ronise disse...

eu ia amar estar aí porque amo tangerinas e acho o cheiro delicioso.