domingo, outubro 07, 2007

Seca de saudade

E cada dia chegava uma notícia: deu quarenta graus, acredita? Deu vinte de setembro e ainda não choveu. Foi minha primeira seca longe de Brasília. Depois de trinta primaveras, a primeira que eu não passo por lá. Só penso nas cervejas que deve ter-se bebido no Beirute com esse calor. Nos churrascos na casa do meu pai. Sim, eu moro em Paris. Mas, de vez em quando, fico seca de saudade da minha cidade amada.

12 comentários:

Solange disse...

Rumbora trocar? Agosto e setembro aqui na terrinha por outubro e novembro aí???? :D

Felipe Campbell disse...

Não tenha saudade dessa seca daqui não. Foram 122 dias sem chover. É ruim demais. A cerveja no Beirute ou em outro lugar mais bacana não precisa da seca. Deixa a seca ir embora. Do jeito que tava, tava triste!!!!

Beijocas

fabiana disse...

Pois é isso mesmo. Essa seca que marca a pele, que fere a boca, sangra o nariz. Eu adoro essa coisa radical do cerrado. Me faz lembrar que estou viva, e frágil, seca e sedenta. Me faz lembrar que tenho um corpo que carece de cuidado, que tem saudade, saudade da chuva, de outras terras, de outros corpos...
beijos!

Dante Accioly disse...

Acredite. Essa seca não foi legal.

Felipe Campbell disse...

Eu concordo com o Dante. Ele é um cara legal.

Aliás, Dante, tô com um scao de terra da seca maneiro aqui pra te vender.. US$ 200. Tem negócio?

abs ao rapaz, beijo à moça,

Carol Nogueira disse...

Quando a gente ama alguém é assim: a gente ama até os defeitos. Eu nasci em Brasília. Aqui dentro corre terra vermelha no lugar do sangue. Vai ver é o frio, sei lá. Mas tô com saudade dessa terra em formato de cruz, "dois eixos cruzando-se em ângulo reto, o próprio sinal da cruz: o gesto primário de quem assinala um lugar ou dele toma posse". (É do Lúcio Costa, isso. No Relatório do Plano Piloto.)

Angela Mara disse...

Carol não queira nem sentir saudade!Concordo temos cerveja gelada, petiscos e tudo mais... até churrasco em casa de papí. Até hoje não choveu e meus olhos estão sentindo muiiiiiiiiiiiiiiito não há colírio q aguente (vai sem trema, novos tempos!). Curta o molhadinho da Europa sentia saudade nós tb temos de vcs primeiro e depois quero muiiiiiiiiiiiiita chuva, Beijocas no quarteto imperial dinda

Veronica disse...

Carol
Fui "fuçar" as suas fotos no orkut e acabei achando o blog. Muito bom! Lembra de mim? Fizemos uma parte da pós de Rel juntas. Pena que não vi o blog antes: estava aí em Paris até o último dia 4!

Felipe Campbell disse...

Ah, uma novidade para você: tem um Beirute na Asa Norte agora. Antes que alguém chame de heresia e tal,te digo que fui lá e adorei!!! As mesmas mesas, os mesmos cardápios e inclusive vários garçons importados da Asa Sul, pra galera se sentir à vontade. E são só 10 minutos a pé lá de casa (fica na 107 norte). Espero que vá gente mais bonita lá, heheahahhaa... Deixa os esquisitos pra Asa Sul.

Quando vierem por aqui, vamos lá!!!

Beijo pra vc!!

sabrina disse...

são vinte e cinco dias longe de lá, mana, e compartilho contigo já essa secura. pra esquentar o coração só mesmo você, dois pequenos e um cunhado que virou já um irmão. te amo. e brigada por tudo. um beijão!

Felipe Campbell disse...

Sabrina, volta logo!!!

Luciene Soares disse...

Vou lá em cima derramar a chuva pra amenizar o sufoco. E pra não perder a viagem, pedirei ao Papai do Céu que traga vocês também...
Rapidinho, pra amenizar a saudade.
Beijos pro Quarteto Armorial!
Da saudosa tia Lu