terça-feira, setembro 23, 2008

Make the people come together

Foram tantas coisas durante a semana passada, defesa, últimos dias dos nossos amigos, que só caiu a ficha quando eu entrei no gramado, que na verdade era um tapete. Quando eu vi aquela parafernália de palco que eu só estou acostumada a ver pela televisão. Foi tão simples comprar ingresso (graças à santa Tatiana), não pegar engarrafamento pra chegar, não enfrentar fila nem empurra-empurra pra entrar, que só quando eu vi aquele eme gigante do lado do palco foi que eu me dei conta: em poucos minutos eu ia, sim, ver a madonna.

Vou poupar vocês de todo o meu blablablá sobre a coreografia per-fei-ta de get into the groove, sobre como music tem o poder de fazer (até) o público (francês) pular, sobre borderline em versão roquenrol. Não vou ficar aqui contando das roupas, da Britney, da inacreditável forma da moça, ops, senhora, nem da campanha que ela fez pro Obama e que eu amei. Porque quem não gosta ou não liga vai dizer (com razão) que as letras são fraquinhas, que ela é só um fenômeno pop e o pop é o nada numa embalagem colorida.

Concordo. Mas, sabe?, em uns breves momentinhos da vida humana a felicidade instantânea acontece quando você get upon the dance floor. Às vezes tudo o que a pessoa precisa na vida é do nada com cílios postiços e pulando corda.

8 comentários:

Felipe Campbell disse...

Que feeeera!!! Deve ter sido muito legal. Muita gente vai morrer de inveja. Ao contrário de 99% da população feminina e pederasta do Brasil, eu não vou no show da Madonna. Ou pelo menos acho que não. Mas não énenhuma crítica. Eu não vou ao show dela como não iria ao show do MotleyCrue ou do Judas Priest. Tipo eu gosto, mas naõ a ponto de enfrentar a maratona.

Mas mesmo assim ainda tem risco de eu ir no ultimo show em sampa, se der pra emendar com o recesso.

Ah, sim, apesar de tumultuado e tal, eu sinceramente prefiro muito mais ver um show em meio a 60 mil pessoas, amontoado, do que assistir a apresentaçóes do tipo mais teatral, cheias de conforto e oreganizadas demais. Ja vi um show do U2 nese esquema em Boston e foi bem chato. Os seguranças mandavam sentar toda vez que a gente se levantava pra dançar e fciava "atrapalhando a visão de quem tava atras". Ridiculo. Foi beeeeem mais emocionante ficar no meio de 80 mil pessoas no Morumbi. Nao tem preço!!!

Mas invejo essa possibilidade de ver shows legais e de estrelas com muita frequencia. Se Deus quiser, verei o AC/DC em breve, ai pelo Europa mesmo...

Beijocas

Gigi disse...

Ahhh! Que legal! Eu vou no show em SP mesmo, vou estar no Brasil e minha amiga já comprou os ingressos. Para quem é "contra" Madonna eu digo, tem que ver ao menos para entender, é como a Copa do Mundo, vc pode não dar a mínima para futebol e tudo o mais, mas não pode negar que é um fenômeno cultural. Agora, ao contrário do Felipe, eu preferiria mil vezes ver aqui mesmo, em SF, sem empurra-empurra, com meu lugar marcado e banheiro com papel higiênico e sabonete para lavar a mão, só que os ingressos esgotaram em duas horas!

Mayra Cunha disse...

gatona, eu vou em sp e não vejo a hora de enfrentar o engarrafamento, a mutidão e o telão.. hahahahaha. isso pra mim, não tem preço. ainda mais, que vou acompanhada do namorado e do papai (creia!!!!).

e pode se preparar, porque o que vc poupou do blá-blá-blá, eu vou falar por mim e por você. não se preocupe!!!!

beijo enorme e muita saudade!!!

Bailarina disse...

Querida, aqui tenho uma irmã que sabia todas as coreografias de cor e, portanto, ficou até de madruga para comprar as entradas. Confesso que pensei em especular com a minha, já que muita gente ficou sem ingresso (coisa feia), ainda mais neste momento em que estou me tornando uma dona de casa e tenho que comprar TUDO e mais um pouco... Agora, depois desse seu post, acho q mereço um nada, com cílios postiços, pulando corda no Rio de Janeiro! Já pensou? Beijo

deborah_nogueiraa disse...

realizou o seu sonho e o de muuuitas outras mocinhas que nasceram entre os anos 70 e hoje! ai-ai

Mateus disse...

Carolzinha, comenta aí que você já dançou "Material Girl" ao vivo e a cores. Será que foi a mesma emoção (risos)???? Beijos!

Ciça disse...

Fofoquei seu blog para um amigo querido.

Eu passo sempre por aqui.

Dê um beijo nos gêmeos mais lindos do mundo e em Alberto.

Beijo grande para você, Carol linda.

Obrigada pelos dias maravilhosos que tivemos aí.

cibelle disse...

Carol,
Seu exatamente qual é o sentimento. Fui ao show da Madonna quando eu morava na Philadelphia - com fila, mas totalmente sem empurra-empurra tb. Foi o má-xi-mo!!!! Beijos
Cibelle