segunda-feira, setembro 21, 2009

Defeito perfeito

O nariz mais feio que eu já vi na vida estava jantando no Marais sexta passada, estrategicamente colocado bem no meio do rosto de uma mulher linda, moderna e aparentemente bem feliz. Como também parecia bem feliz o cara que gargalhava junto com ela e segurava apaixonadamente sua mão.

Olhando o nariz feio, pensei no defeito mais tipicamente francês que existe: os dentes levemente separados e projetados pra frente, chamados por aqui de dentes da alegria pela lembrança de uma longa infância de dedinhos chupados sem censura. Na dose certa fica um charme de matar, principalmente considerando o biquinho da pronúncia que normalmente acompanha. Ao primeiro que falar credo recomendo googlar Julie Delpy, Vanessa Paradis e Ingrid Chauvin.

No Brasil, como se sabe, a classe média alta não sofre de defeitos charmosos. Aos dez anos colocamos aparelhos nos dentes, aos doze operamos narizes estranhos e orelhas de abano, aos quinze entramos na academia e começamos um regime sério, aos dezessete fazemos escova progressiva a cada dois meses - e aos vinte, enfim, somos todas idênticas.

24 comentários:

Felipe Martins disse...

Eu me amarro numa gordinha... Seria esse um defeito ou uma qualidade minha? Ou delas?

Kia disse...

Aparelho nos dentes é saúde bucal.
Orelhas de abano devem ser operadas antes da entrada na escola se não seremos chamados carinhosamente de Dumbo. Gordura em quase sempre vem junto com dislipidemia. Então temos que praticar esportes para perder peso.Estes cuidados já não são privilégios da classe mais abastada. Quanto a escova progressiva é a ditadura imposta que poucas resistem...Bjs.

Denise e Zé Guilherme disse...

hehehe, eu sou esquisitamente feinha...
nunca usei aparelho, nunca operei meu nariz batatinha, já fiz academia mas saí porque odiei e nunca fiz sequer uma pranchinha no meu cabelo rebeldinho.
e minha filha começou a chupar o(s) dedinho(s) (às vezes a mão inteira) e eu tô tentada a deixar (sob severa censura de todo mundo)...
amei particularmente esse post!
beijos,

asnalfa disse...

Mas tem que operar orelha de abano com 1 ano de idade sim!!! Crianca é um capeta, um lixo. Adora humilhar os outros.
Por isso que jamais quero ter catarrentos. Ainda bem que sou gay e minha orelha nasceu perfeita.
Bjos!

RC disse...

Adoro essa moça da foto.

Vanessa Luz disse...

Sou de Chapecó/SC - Br, sempre acompanho seu blog, mas nunca me manifesto.
Gostaria de parabenizé-la pelo blog e dizer que gosto MUITO.
Alumas vezes discordo das suas opiniões, mas ainda assim me faz muito bem vir visita-la.
Nesse post, concordei euforicamente em frente ao monitor hehe
Espero sempre poder, dar uma passadinha aqui.
Abraço

Vanessa Luz disse...

parabenizá-la

Marco disse...

ainda tenho esperança de ir para a europa e encontrar a julie delpy no trem. depois disso começaremos a conversar e andar pelas ruas de uma cidade qualquer. hehe

Aline disse...

Cachos forever! Eu tô no movimento antichapinha e antiescovaprogressiva!

Dante Accioly disse...

A Vanessa Paradis é H-O-R-R-Í-V-E-L!

Marielle disse...

Oi Carol, quando saio do Brasil me surpreendo com a ditadura estética que vivemos aqui sem nos darmos conta (como expressam alguns comentários desse post). As características pessoais são lidas como defeitos. Que pena, os narizes franceses são mesmo um charme, e que medo que dá de pensar num mundo de pessoas todas com a cara do Sílvio Santos e da Hebe... ui!

Fernando Diniz disse...

perfeita observação.

Mel disse...

Adorei o post, mas sabe, sinceramente, eu adoraria que as plásticas e os aparelhos nos dentes pudessem dar conta das angústia... Já pensou se de vez em quando pudéssemos apelar para o "super organizator de mente tabajara"?! juro que eu não seria contra! Assim, só de vez em quando... Adorei o blog, parabéns!

Ana Chalub disse...

é, essa é mesmo uma realidade triste: todas as meninas hoje são iguais. as adolescentes dos 12 aos 18 são tão parecidas que nem conseguimos dizer que idade elas têm, pois, ao mesmo tempo em que usam roupas de bichinhos, se entopem de maquiagem, deixam os cabelos lisos e compridos e usam salto de uma altura que nunca nem tentei usar na minha vida. um viva às diferenças - sejam elas nos cabelos, nos narizes, nos peitos grandes ou pequenos demais.

Avassaladora disse...

É a pura verdade que todo mundo agora é igual, cabelos lisos, loiros, dentes brancos e certos, manequim 34 numa calça jeans e barriga de fora...

Anônimo disse...

é isso aí, mana: viva a diferença! (e nada como ter em casa mais quatro exemplares da mais bonita diversidade...) te amo, tô morrendo de saudade!! sá.

Avassaladora disse...

Carol,
Acabei de descobrir, pelas fotos do aniversário do Caio (Picnic em Roma!) que você conhece a Gabi e o Alfredo, meus amigos queridos...Hehehehe
Que feliz coincidência!!!!

Carol Nogueira disse...

Queridos!
Eu sou SEMPRE furada pelos meus leitores, adoro isso! Gente, to viajando! Volto semana que vem!
beijo enorme pra todos

fátima disse...

que delícia de blog!

MM disse...

Ô Carol, no Brasil até sobrancelha grossa é defeito físico que precisa ser corrigido o mais rápido possível. Lembro quando vi Nara Leão de perto, pessoalmente. Ela era dentuça, e linda. Parece que aqui filho não pode ser diferente, ter sua peculiaridade, sua característica única. Noutro dia li um artigo sobre crianças que sofrem de um mal definido como Síndrome de Déficit de Atenção. Sabe como chama o remédio para essa, digamos, doença? “Concerta”. Quer dizer: criança levada, com dificuldade para aprender a mesma coisa que as outras, no mesmo ritmo, na mesma hora, está “quebrada”, precisando de conserto.
JF

Caso me esqueçam disse...

rah! isso! esses dentes separados sao tao franceses! eu ja tinha comentado isso com o amado. eh icrivel. acho um charme, mas prefiro minha dentadura de três anos de aparelho. ah, tbm faço permanente no cabelo desde 12 anos de idade. a estadia na frança por tempo indeterminado me fara conhecer como eh meu cabelo de verdade. mas nao estou ansiosa, cada centrimetro novo me dah desgosto. prefiro defeitos nos outros...

Sabrina disse...

Perfeito! Adorei!

Lou Magalhães disse...

E aos 50/60 anos ficam todas com a cara do Pinguim, o vilão do Batman, de tanto preenchimento e botox.
Ótimo texto, parabéns!

demi disse...

pra vc ver q 1 unico defeito nao devia deixar a pessoa de baixo-astral e se achando feia.


Se sempre que voce olhar alguem e so ficar procurando defeitos, quando alguem for olhar pra voce, tambem só vai ver seus defeitos.

As pessoas nao deviam somente olhar os defeitos dos outros e sim as qualidade.