domingo, junho 13, 2010

Tá amarrado

Talvez porque a maior parte das vezes que estive por lá meu estado etílico me impedisse de perceber os detalhes, só ontem descobri que a grade da Pont des Arts é tomada de cadeadinhos.

Fui olhar de perto e descobri nomes de casais, datas míticas e frases de amor eterno pintadas ou gravadas no metal - e adivinhei do que se trata aquela instalação curiosa: amores jurados e trancados com vista para a Île-de-la-cité.

Achei romântica a ideia e decidi me oferecer para ser o controle remoto de amores eternos dos meus leitores distantes. Alguém aí quer trancar seu amor com vista pro Sena? Pode ser fofo visitar Paris anos mais tarde e se reconhecer por lá.

Quem quer brincar de la vie en rose?

10 comentários:

Mariana disse...

POis é Carol, vc acredita que uns tempos atras houve um atentado aos cadeados e varios foram arrancados das grades? Até agora não sabemos quem é responsavel pelo ataque ao romantismo!
Vê se pode!

Miss G. disse...

Ahh, será que os franceses roubaram a idéia dos italianos ou isso já vem de tempos mais imemoriais? Porque aqui em Roma a Ponte Milvio é romanticamente invadida de cadeados.. tanto que de tempos em tempos a prefeitura tem que dar uma "desbastada" pra caber mais.. é a renovação do amor, hehehe.
Ahh, aqui o negócio é tão profissa (e já deu tanto problema de postes caídos no Tibre com o peso do amor) que já tem até virtual: www.lucchettipontemilvio.com
Te levo lá da próxima!
bisous

RC disse...

Haha, a primeira vez que vi isso foi na China!

Dante Accioly disse...

Tem a mesma coisa às margens do rio Arno, próximo à Ponte Del Vecchio, em Florença - onde Dante Alighieri avistou-se com sua Beatriz pela derradeira vez.

Mel disse...

Nossa, acho que tá tão difícil manter um amor que as pessoas do mundo todo estão apelando pro cadeado!! Pena que eu não soube disso antes, estou me separando esta semana... Será que se tivesse trancado dava certo?

Leandro Wirz disse...

Sugestão interessante...
Mas acho um cadeado um péssimo ícone para o amor.

A Página do Relâmpago Elétrico disse...

Um dia, talvez, quem sabe?

A Página do Relâmpago Elétrico disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

euuuu queroooooooooooooo.. funciona msm?? rsrsrsrsrs

agatha

Ana Chalub disse...

pois é, também ia comentar que não achava o cadeado um símbolo apropriado ao amor, como disse o leandro. a ideia é interessante e romântica, de qualquer forma. será que cabem fitinhas na grade da ponte? uma fita você pode amarrar e desamarrar, não precisa arrebentar quando (e se!) o amor acabar, não é? vou à pont des arts quando voltar a paris. bjos!