terça-feira, julho 27, 2010

E além...

Quando eu fui embora do Inei, eu chorei.

Quando terminei o Maristinha, vaguei pelos bancos de concreto do pátio que não existe mais pressentindo exatamente isso: que em pouco tempo aquilo não existiria mais.

No final do terceiro ano eu estava ocupada demais pra perder tempo com sentimentalismos, mas uma bola na garganta me dizia que algo muito grave estava prestes a acontecer.

Eu adoro o presente – por isso cuido com carinho quando ele está prestes a virar passado. Me empolgo com o que virá mas não posso deixar de me emocionar com os finais.

E é de Toy Story 3 que eu estou falando.

6 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Carol!
Muito legal teu blog, ainda mais quando ganhaste aquele presentão da Lygia. Momento mágico mesmo. Parabens!
Então, Toy Story 3 é realmente lindo. Quando vi no cinema não consegui conter as lágrimas - e não só eu, muuuita gente na sala também. Leste o que o Zeca Camargo escreveu sobre? Lindo.
Abraço
Andreia

Leandro Fortes disse...

Então, eu, homem feito, muita barba, pouco cabelo, fiquei com uma bola de borracha na barriga, os olhos inundados de lágrimas mal e porcamente equilibradas nas franjas das pálpebras, bem naquela hora em que, diante da morte inevitável anunciada por um forno fumegante, cada um dos brinquedos busca a mão do outro. Uma lição demasiada humana, mas que não cansa de me emocionar. bjs

Mel disse...

Lindo Carol, lindo, adoro seu jeito de escrever! E tbem adorei Toy Story 3... bjo

Felipe disse...

O Shrek 4 é chato (ok, o Gato de Botas megaobeso é hilário, mas o filme como um todo é bem ruim).

Por Afonso Bezerra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Por Afonso Bezerra disse...

Caramba, é impossível conter o choro em Toy Story 3. Muito bomm mesmo!!