domingo, abril 17, 2011

Money for nothing



O dinheiro e eu temos uma relação complicada, como definiria o feice. E acho que, hoje em dia, todo mundo que ama o que faz tem.

Quem trabalha para viver não deve pensar muito nisso. Mas quem inclui a auto-realização no pacote está em plena crise de superação do conceito Tim Maia do mundo capitalista. Não quero dinheiro só quero amar, uma pinoia.

Depois da explosão dos blogs, da informação apaixonada e quase sempre gratuita, do não por acaso concomitante fim da obrigatoriedade do diploma de jornalismo, chegamos  à adolescência da blogosfera.

Hoje todo processo de informação que se preza passa pela busca de análises feitas por gente de verdade - gente que tem opinião, que se afirma, que existe no mundo além da tal imparcialidade (que anda meio ultrapassada). Ninguém se informa mais só pelos grandes meios - que aliás estão menores do que nunca.

Resultado: como já não era sem tempo, a blogosfera se profissionalizou. Dá uma olhada nisso - o mediakit de uma das mais sinceras e antenadas blogueiras de moda do Brasil. Ali dá pra ver: pra ela vestir sua marca custa 950 reais. Simples assim.

E isso não é mais feio - é a comunicação nas novas regras. Aliás, feio (e burro) é saber fazer bem alguma coisa e não saber viver disso.

Não se preocupem que não vai rolar uma assinatura debitável no cartão de crédito para ter acesso a essas mal-traçadas linhas - isso é coisa de jornalão reacionário, o admirável mundo novo não vai por aí. E convenhamos que eu nem estou com essa bola toda. 

Mas acho que já passou da hora da gente se levar mais a sério. 

14 comentários:

Tatey disse...

Amiga, eu concordo tanto com isso que acho que a gente devia se unir pra "empreender" algo com as nossas habilidades...quem sabe uma dia não estaremos ganhando com o que mais curtimos fazer?? Saudades, meu amorrr!! Bjoooo!

José Fernando disse...

“já passou da hora da gente se levar mais a sério” diz você. Eu posso garantir que, de minha parte, já levo mais à sério os blogs que os jornalões. Para acompanhar o noticiário e os comentários dessa nossa última eleição, resolvi só ler opiniões femininas. Comecei desconfiando que você teria alguma opinião no blog (eu a leio no Noblat), conheci o Petit Journal, o Escreva Lola e muitos, muitos outros, uma verdadeira rede de mulheres politizadas cheias de opinião para dar. E não parei mais. Você tem razão: os veículos de comunicação tradicionais (quase) não expõem opiniões pessoais. Parece mesmo que não são pessoas que escrevem, mas instituições, partidos, grupos, interesses. Nos blogs isso é impossível.
O diabo é quando os blogueiros ou as blogueiras resolvem fazer greve ou retiro. Eu tenho crises de abstinência.

daniel valentim disse...

Esse é o novo modelo de negócios, o mercado deixou de ser dos arrasa-quarteirões impositivos e passou a ser dos nichos, da fragmentação da era web 2.0. O capitalismo, que diabolicamente alienou o homem dos meios de produção, agora está devolvendo a ele as ferramentas! Ah se Marx estivesse vivo...

Felipe disse...

Que mala, quanto é a assinatura do Le Croissant? Vai ter versão pra iphone?

Luciana disse...

Com ou sem cobrança, já te levo muito a sério, Carol!!! Leio o seu blog e adoro! Bjos!

Carol Nogueira disse...

- O que vamos fazer hoje, Tatey? Vamos dominar o mundo? :o)
- José Fernando: são as férias escolares! Tempo livre zero. Saiba que eu penso em vocês com uma certa angústia quando fico sem escrever - também tenho síndrome de abstinência.
- Daniel, não é incrível? É muito legal estar vivendo essa revolução por dentro!
- Campbell, você é um coxinha que pulou fora da blogosfera por preguiça de pensar novos caminhos. Volta aí. Ou então deixa de ser chato.
- Luciana, relaxa: não vai ter cobrança. Mesmo. De nada. Mas a gente precisa pensar em como fazer a ferramenta mais interessante pra todo mundo, porque ela é muito, mas muito poderosa hoje em dia (no sentido bonito da palavra poder).
Todos: eu acredito que as ideias circulam no ar, sabia? Que muitas vezes assuntos estão simplesmente circulando, sem que um ou outro tenha lançado a ideia primeiro e outros copiados. A prova: um dos blogs que eu mais leio publicou um megapost sobre o mesmo assunto hoje. Isso não é coincidência - é a premência do tema. Pensar sobre isso é urgente. Pra quem lê em francês, o link é esse: http://www.penseesderonde.fr/2011/04/lets-talk-about-money.html
Beijos em todos!

Anna Paula disse...

Você está com essa bola toda. Se cobrasse eu pagaria.

Anônimo disse...

Descobri o mundo dos blogs através do seu...ainda no Brasil, pesquisando (angustiadíssima!) sobre a vida em Paris com filho. Viciei, descobri uma maneira totalmente nova de me informar e formar a minha própria opinião após ler difernetes pontos de vista e opiniões sobre diferentes assuntos. Valeu. Bjs Emiliana (Ah! E eu pagaria pelo seu tb! ;-)

Anônimo disse...

Descobri o mundo dos blogs através do seu...ainda no Brasil, pesquisando (angustiadíssima!) sobre a vida em Paris com filho. Viciei, descobri uma maneira totalmente nova de me informar e formar a minha própria opinião após ler difernetes pontos de vista e opiniões sobre diferentes assuntos. Valeu. Bjs Emiliana (Ah! E eu pagaria pelo seu tb! ;-)

Carol Nogueira disse...

Vocês são umas fofas :o) (tô lisonjeada!), mas juro que não é disso que se trata. Não curto o que eles chamam por aqui de post patrocinado (tipo receber pra falar bem de um negócio), acho trash - mas viveria bem com um mini-banner publicitário no meu blog. O problema é: quem pagaria pra anunciar aqui?! Só a Sociedade Brasileira de Psicanálise, eu acho! Tipo - fique doida de tanto se fazer perguntas, pergunte-me como. :o)
Enfim. Falar do assunto me faz pensar (mais!) e eu adoro isso. Muitos beijos pras duas. E pra todo mundo!

Felipe disse...

Eu não pulei fora da blogosfera. Apenas evoluí: passei a falar do que relamente importa (futebol) e mergulhei nas redes sociais.

Anônimo disse...

Eu também acho que você está com toda a bola!!
Também descobri o mundo dos blogueiros por meio do "adorodeio" que me foi apresentado por sua irmã Ju.
Até me aventurei nesse mundo e criei um blog pra discutir um assunto bem específico, situação pela qual eu estava passando na época: separação. Hoje não escrevo mais, "perdeu o objeto". rsrsrsrs
Mas acompanho o seu fielmente!!!

Renato disse...

Espero que um famoso blogueiro brasileiro esteja pagando bem por sua competente colaboração.

Mariana disse...

Carol, querida, você está com essa bola todinha kkk! Beijos.