terça-feira, abril 26, 2011

A viagem do século


A primeira vez que eu viajei sozinha para procurar meu lugar no mundo foi há quase dez anos. Eu fui e nunca mais voltei. Voltei, claro, mas não era mais eu. Como nunca é quando a gente viaja de verdade.

A segunda vez é amanhã.

Dessa vez não são só os novos ares e todos os caminhos possíveis debaixo dos meus pés que me fazem tremer de vontade de ir. É a importância da missão. Eu vou lá ver de onde veio um pedaço de mim.

Cresci ouvindo as histórias de uma família escocesa que estaria por trás do sobrenome mais bonito da minha família - e que meu pai fez a gentileza de não me transmitir. Mesmo assim eu sou uma Mackay.

Recuperei as cartas que meu tataravô Benjamin trocou com o tio dele, William, e com a prima Elizabeth no comecinho do século passado. Copiei os endereços, fiz umas buscas na internet - que até agora só conseguiram confirmar que eu sou péssima em genealogia.

Quinta-feira vou para Londres ver o casamento real pelas costas. E depois desembarco em Aberdeen, para revisitar a história bonita de um cara que saiu de uma cidadezinha bem ao norte de um país distante, atravessou o Atlântico e fundou uma família engraçada, que abrasileirou Williams, Wilsons e Wellingtons e perdeu um k no caminho.

Vou levar essas cartas para passear lá de onde elas vieram.

Wish me luck.

14 comentários:

Paula Menna Barreto Hall disse...

Boa sorte, Carolzinha! Que a sua viagem seja mais uma bela aventura! Beijão

machay disse...

Minha Linda. Não sabia que as cartas estavam com você. Elas foram tudo que o Benjamin Villela Machay tinha e guardou como tesouro.Estas cartas vovó Benjamin deixou em casa de meu pai antes de uma enchente no Rio de Janeiro que teria tudo se perdido se não fosse o sopro do alem fazer com que ele levasse para o Rocha.
Estas fotos e cartas foram para Brasília,umas 10 não mais. Gostaria que você pudesse disponibilizar para todos. Tem até a certidão de nascimento de Benjamin Gill, coisa rarissima e de grade valor afetivo.
Nossa unica ligação com o passado que tanto tentamos preservar mantendo o sobrenome MACHAY estão neste material.
Hoje dispomos de scaner e outros recursos para ser muitiplicado este material e garanto que não fará mal algum cutucarmos nossos entes queridos que já partiram.
Por que só estaremos realmente mortos quando formos esquecidos.
Vá a na igreja de Saint Nicolas em Aberdeen
James Mackay e Elizabeth Main se casaram em 12 de junho de 1847
seus filhos:
Agnes Fearns Mackay nasceu 15/outubro/1848 se casou com James Rice que são os pais da Elizabeth Rice.
John Anderson Mckay(esta escrito assim)nasceu em 8/outubro/1856.
William Groundwater Mackay(este é o tio William que eu achava que era Gill), nasceu em 23/novembro/1860.
Benjamin Gill Mackay nasceu 8/novembro /1862 este é o nosso bisavo.
Esta faltando uma filha, pois eram 3 homens e 2 mulheres.
Todos tem registro na Igreja de Saint Nicolas em Aberdeen, que é famosa pelas estórias de fantasma. João, meu filho, tbém descobriu que na Escocia tem censo a cada 10 anos.
Outra dica http://www.scotclans.com/scottish_clans/clans/mackay/history.html
Beijos e ótima volta ao passado.

déborah disse...

e eu que não sabia disso?
me deu vontade de chorar, juro! vai lá que o mundo e nossa história são todos seus!
te amo!

Dandara disse...

meu pai hoje contou de um irmão dele em mossoró que não deu mais notícias, queria ir lá atrás dele. logo pensei em mim como a filha mais louca tirando foto e indo atrás de todo mundo atrás do meu tio desaparecido. quando meu pai disse que já tem o endereço dele e na verdade precisa que o tio assine uns documentos.
meu filme queimou.

um dia quero filma minha história familiar, ir atrás de tudinho e descobrir que eu puxei uma tia cigana.

eu conheci um menino mackay na internet há um ano atrás, e ele é escocês que mora na inglaterra. engraçado né?

boa viagem =)

grace disse...

a Escócia é o meu lugar favorito de todos os tempos; já voltei várias vezes, e não me canso. minha avó tb era de lá. se você tiver tempo - por mim, por mim! -, vá mais ao norte, até as Orkney Islands...
sei q não é uma viagem de turismo, mas... faça o que fizer, depois de Edinburgh (obrigatoriamente), pegue em Glasgow o trem do West Highland Line até Mallaig: é o most scenic train trip of all, inebriante: http://en.wikipedia.org/wiki/West_Highland_Line. E de Mallaig você pula para Skye, outra ilha que está em mim pra sempre, sempre, sempre...
boa viagem, Carol

Nacilme disse...

O lema da família é uma coisa bem legal: "Se vc não pode confiar num Mackay, em quem vc pode confiar?".

Seus primos aqui perdidos em Niterói confiam em vc pra achar esses tesouros perdidos lá e voltar pra mostrar pra gente!

Muitíssimo boa viagem (tira foto do vestido da Kate pra mim! *-*) e boa sorte na sua busca!

bjs
Vitória, João e Caê Mackay

Anônimo disse...

Super historia Carol. A minha familia tentou fazer isso, mas nos deparamos com um "buraco" que se encontra no Egito e também em Istambul. Os bisavos perderam documentos e às vezes até os nomes verdadeiros. Uma pena...Mas mesmo assim irei a Istambul tentar "sentir" um pouco os ares de familia. Um beijo e boa sorte.
Emiliana

Felipe Campbell disse...

Putz, que história fantástica!!! E olha que a história nem "começou" ainda. :)

Conte tudo pra gente depois e boa viagem.

Beijocas!!!

Felipe Campbell disse...

Putz, que história fantástica!!! E olha que a história nem "começou" ainda. :)

Conte tudo pra gente depois e boa viagem.

Beijocas!!!

Cínthia Nascimento Coelho-Fize disse...

Deus do Céu, que coisa mais maravilhosa! Boa sorte!

Rita disse...

Ai, ai, Escócia...

***

Boa viagem, boa sorte; linda história...

beijocas
Rita

Carol Nogueira disse...

Queridos todos, acho que criei expectativas, hein? Sou pessima nisso me da logo medo de nao corresponder!! Vou ficar pouquinho tempo por la correndo o risco de ver tudo cansada. Minha unica pretensao eh ver ouvir sentir. Depois conto pra voces. Beijo feliz pelo carinho de voces!

RC disse...

Fazia tempo que não vinha aqui e já tem história boa para ler. Vamos esperar.

Anônimo disse...

Não cheguei a tempo de desejar boa viagem e recordar. Fiquei em casa Mrs Lislie basta falar para recordar Aberdeen uma Mackay mesmo. bjs Dinda