quinta-feira, junho 05, 2008

Take the long way home

Existem várias formas de se escolher um itinerário no metrô de Paris. O caminho mais rápido. O com menos integrações. O que te deixa mais perto do seu destino. Ou então o mais longo de todos. O mais demorado. O que dá a volta na cidade antes de te deixar na fac. Tudo depende da qualidade do livro que você tem na bolsa.
Eu sempre fui uma mão-de-vaca da literatura. Especialmente com livros bons. Especialmente com livros bons que já estão no fim. Cheguei ao cúmulo de fixar número máximo de páginas por dia. Dez, não mais. Assim a história dura ainda mais uma semana.
Mas agora estou acometida por um enredo de crime que de início eu achei bobinho. Primeiro eu me apaixonei pelo Benjamin, que é o herói e que cairia como uma luva para o Jude Law. Depois ele morre. Depois ele quase ressucita. E depois acontecem várias, várias coisas. E eu não consigo mais ser econômica. Estou devorando. Quase trombando nos postes das ruas. E, claro, inventando novos itinerários no metrô.

11 comentários:

Mayra disse...

gatíssima,

eu não moro em paris e nem ando de metrô no meu dia-a-dia. mas sofro do mesmo mal que você: amar ler e ainda economizar nas páginas pra fazer a coisa render. "tipo me identifiquei" com você, gata!!!

isso aconteceu comigo quando li "travessuras da menina má", do mario vargas llosa (recomendo, até porque boa parte se passa na cidade luz).

agora fiquei curiosa de saber qual o título que tá te fazendo bater a cabeça nos postes. é "benjamin" do chico? acho que não...

ah, só pra constar, hoje ele apareceu no bom dia brasil, numa matéria sobre a vitória ontem do flu no maraca. LEMBREI de vocês!!! agora imagina aquele "deus" em pleno maracanã torcendo... ai ai...

beijão e saudades

Solange disse...

Quer saber? Uma das coisas de que sinto falta aqui no 'poeirão' é poder usar transporte público para ir pro trabalho e poder ler/tricotar... Eu não li, mas também acho que esse Benjamin não é o do Chico. Conta qual é, sivuplé? (Ou você mão de vaca nisso também? ;-)

Carol Nogueira disse...

Moças,
Dá pra ler alguma coisa ali na foto desfocada, não dá? Daniel Pennac, la petite marchande de prose!
É o último livro de uma trilogia, eu olhei nas sicilianos da vida e existe em português (a pequena vendedora de prosa). É uma crônica da vida em Belleville, historinha mega-parisiense! Beijinhos pras duas curiosas!

Stalker disse...

Hoje no finalzinho da tarde fui ver as suas fotos e, adivinha so',estavam bloqueadas!
Estou desolada... Voce e' tao linda, nao sei o que fazer agora.
Mesmo assim, continuo fan.
Fica aqui o meu pedido pela nao censura das suas fotos.
O que e' bonito e' pra se mostrar.
Pelo menos ainda tenho seu blog e, espero, um dia lerei um livro seu.
Cuidate mucho flaquita.

Marina disse...

Oi, Carol. Meu nome é Marina. Passeando pela blogosfera, achei vocês aqui. Eu acho que a gente já se cruzou rapidamente aqui em Brasília, não me lembro direito onde, mas eu estava com a Thais (amiga da Pabline)e você estava grávida. Agora vejo os pimpolhos nas fotos, que lindos! Gostei dos seus textos. Também tenho uma filha, a Laura, de 1 ano e 4 meses! E já entramos na fase do NÃO!! Um beijo pra vcs, Marina.

Carol Nogueira disse...

Gente, acabei o livro e estou doida pra arrumar um novo vício. Alguém me indica?
Stalker, brigada pelo carinho! :o)
Marina, será que foi na casa da Thais? Claro que eu me lembro, sim! Um beijinho na Laura.

Marina disse...

Carol, pode ter sido na casa da Thais, mas acho que foi uma vez no Feitiço Mineiro com a Dona Ivone Lara, algo assim. Estou lendo um pouquinho mais do blog e achei uma delícia. Sou gêmea e acho a melhor coisa do mundo! Os meninos ainda vão te agradecer por isso! EM qual email eu falo com vc? Beijos.

Anônimo disse...

acho esse seu blog a coisa mais legal do mundo!
você é meu orgulhinho!
te amo!
beijo, dedé!

Carol Nogueira disse...

Putz, Marina, aquele show foi tudo. :o) Que saudades desse tipo de programa. Meu email mora lá em cima, ó, na minha foto.
Dé: te amão.

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

Anônimo disse...

Recentemente, deparei com seu blog e tenho lido junto. Eu pensei que eu iria deixar meu primeiro comentário. Eu não sei o que dizer, exceto que eu gostava de ler. Nice blog.