terça-feira, julho 07, 2009

Cartão postal comentado: a Belle de Belleville

A Belle é uma franco-brasileira feita no tempero certo: todo o charme da francesa misturado com toda simpatia da brasileira. Nascida em Boa Viagem, bairro praieiro do Recife, ela vive em Paris há quase um ano, onde faz um mestrado em Direito, trabalha e passeia muito – e fofoca comigo de vez em quando.

Convidei a Belle para reinaugurar o projeto do Cartão postal comentado, agora com uma novidade: quero mostrar os lindos bairros de Paris pelos olhos dos brasileiros que moram neles, e os conhecem com a intimidade de vizinhos.

Começamos com a Belle que, passando do forte sotaque recifense ao francês sem sotaque nenhum, falou um pouco do bairro que escolheu para morar em Paris: Belleville – um quartier popular na região Leste da cidade que tem se tornado super alternativo e moderninho com o passar dos anos. Além do charme boêmio-decadente, Belleville oferece uma vista bem particular da cidade e da sua torre famosa.

Belle jura que o trocadilho com o nome do bairro é mera coincidência. A gente acredita. Mas que rendeu um título fofo, rendeu. 1) Qual é o seu quartier? Belleville fica no nordeste de Paris, fronteira do 19ème com o 20ème arrondissement. Localizado ao norte do Sena (rive droite), nas extremidades da cidade (ladeando o boulevard periférico), Belleville sempre foi um bairro popular e, portanto, aberto à imigração. A comunidade da África subsaariana, judia e chinesa são bem presentes. Mas cada vez mais, como é de se esperar, está ficando bobô (como se chama aqui a classe média cult e descolada; ao pé da letra significa burguês boêmio).

2) Por que você mora aqui? O nome já não diz tudo? (rindo). Vim parar aqui um pouco por acaso respondendo a um anúncio para dividir uma casa e caí de amores. Descobri depois que o comunitarismo é forte e tem até quem fale em Comunidade Livre de Belleville. A verdade é que as pessoas finalmente são bastante ligadas ao bairro e inseridas na vida local. Como Montmartre, Belleville fica numa colina e tem um clima meio olindense, meio carioca de Santa Tereza, se é possível comparar o incomparável. A diferença entre esses dois bairros é que a população belleviloise é mais misturada em termos de classe e raça, o que eu aprecio bastante. Além do mais, Bellevile não é destino turístico e, por isso, não se tem a sensação de estar morando dentro de um cartão postal.

3) Onde a gente te encontra? Nos parques Buttes Chaumont e de Belleville. Os dois têm muita personalidade. De ambos se tem uma vista linda de Paris e muito pouco explorada. No verão vira praia. E no inverno, para os esportistas, o Buttes Chaumont (em particular) é excelente para um cooperzinho.

Dentro do Buttes Chaumont, abriu nesta primaver um bar GLS família chamado Rosa Bonheur (avenue de la Cascade, Parc Buttes Chaumont, metrô Botzaris). O grande lance é fazer um pique-nique no gramado até umas 19h e depois dar um pulo no bar, tomar uma e se acabar de dançar. O clima é sempre incrível e se tem também a opção de ficar sentado do lado de fora, na "terrasse", e apreciar sua bebida bucolicamente.

Para comer, eu vou sempre no restaurante vietnamita Cyclo (78, rue de Belleville, metrô Pyrenées) e no indiano Samsara (3, rue du Jourdain, metrô Jourdain). No Cyclo a pedida é o Bo bun de camarão. E no Samsara é o carneiro ao molho de espinafre. Barato e delicioso.

La Belleviloise (19-21, rue Boyer, metrô Gambetta) é um restaurante-terrasse-clube com uma ótima estrutura, onde rola de tudo: de aula de tango a coral cantando Maracangalha. O lugar é bastante freqüentado e é uma boa para quem está em casa de bobeira afim de agito. Outra agito imperdível é La Maroquinerie (23, rue Boyer, metrô Gambetta), uma casa de show pequena cuja programação é mais rock e eletrônica. A fila da cerveja é grande, mas a qualidade do som vale o preço do ingresso.

Já o Pataquès (8, rue Jouye Rouve, metrô Belleville) é um barzinho bem pequeno, cheio de charme (a decoração é bem surpreendente) cujo dono é barman, DJ e confidente. Tudo ao mesmo tempo e agora. É lá que se encontra o melhor mojito de Belleville.

O Le Croissant está de braços abertos para os próximos cartões postais. Se você mora em Paris e quer nos contar do seu bairro, me manda um email.

14 comentários:

Amanda disse...

Que boa idéia, Carol! Queria ter tido ela primeiro, droga! Brincadeira, pelo menos eu posso participar do seu cartão postal e mostrar um pouco da minha porte dorée.
Beijos!

Anônimo disse...

essa tia abeille é uma fofa, né?
Chacha

Leandro Wirz disse...

Junta um post dessa série aqui, outro acolá, e com uma costura bem feita, Carol, vc pode publicar um guia descoladíssimo de Paris para os brasileiros.
Aceito participação nos lucros. Bj

sidneif disse...

Olá, Carol!

Belíssima ideia.

Um grande abraço!
Sidnei

Mariana disse...

Oi Carol!!! Tô dentro dessa tua empreitada, se quiseres claro!!!
Desde que cheguei em Paris, moro mais ou menos na mesma região, na fronteira entre o 5ème e o 13ème. Tecnicamente estamos no 13ème, se quiseres alguém para comentar, pode contar comigo!
bjus!

Shimo disse...

Adoro este blog.

Este Post foi bem BUBO, mais uma evidência para David Brooks.

Yashá Gallazzi disse...

Carol, você não tem twitter? Manda aí, assim nós podemos "te seguir"...

Flampy disse...

Oi Carol !!!Adorei a idéia !!!
Moro no 15ème e se precisar de informações sera um prazer contribuir!

Beijo grande

Paty do mestrado :)

Bailarina disse...

Adorei! Bjos, querida!

Anônimo disse...

Hum... deu uma vontade tão grande de mora em Paris, Carol... Obrigada! E que venham outros cartões postais!!

Maíra disse...

Oi, Carol! Muito bacana a idéia, parabéns! Não deixe de fazer mais posts nessa linha, quem sabe sai mesmo um guia :-)

Tenho acompanhado seu blog desde que comecei a acompanhar o da Amanda, e adoro!

beijos

Ana Chalub disse...

também estou à espera de um guia... hehehe... brincadeira, carol, mas se você gostar da ideia e fizer um post assim de vez em quando, daqui a pouco vai ter mostrado cada cantinho de paris e - voilà! - terá feito mesmo um guia sem perceber. eu vou a-do-rar! bjos

Jacqueline disse...

Oi Carol, tubo bom? Conheci seu blog depois de ler um texto no blog do noblat. Anotei todas as dicas. Sou jornalista também e estarei indo para Paris no início de agosto. Parabéns pelas dicas!!! Fiz um blog para a viagem. Passa por lá! www.batendopernacomjac.blogspot.com

bjo
Jacquline

Kleber disse...

belle eh a rainha de belleville!
amo!