sexta-feira, março 11, 2011

O paradoxo da mobilidade


Vou na janela só para gastar a bela imagem e vejo ele lá - estacionadinho, lindo, bem ali na esquina, na vaguinha regular dele. Daqui a quinze minutos vou lá de novo. Só pelo prazer.


É difícil estacionar em Paris. É muito difícil achar vaga. E carros em vagas irregulares quase que necessariamente são multados. Quando não são guinchados.


Em Paris não funciona o raciocínio tipicamente brasileiro, o tem-tanta-gente-parado-errado-que-eles-não-vão-guinchar-todo-mundo. Eles vão. Parece até que eles sentem um certo prazer em guinchar todo mundo, numa operação de guerra. Já vi sete, oito sendo guinchados de uma vez no Canal Saint Martin.


Daí que encontrar uma vaga linda assim, embaixo da sua janela, é sinal de que os astros estão alinhados e conspirando a seu favor. Tá - mas e para tirar o carro da vaga?


Amanhã pode ter o evento do ano do outro lado do planeta que eu vou de metrô. Carregando os dois, se precisar.


E foi assim que eu descobri que as vantagens de se ter um carro em Paris são profundamente relativizadas ao longo do tempo.

4 comentários:

machay disse...

Sei bem o que é achar a vaga perfeita.Adoro ler seu cotidiano em belos textos....Bjs Kia

FeFêTor4 disse...

Tem um capítulo de Seinfeld assim!!
A vaga virou o santo graal das cidades grandes, embaixo da janela então!!! Esquece que tem carro agora ele virou troféu mesmo!rs

Visitante disse...

Em Bsb eu já passei por isso, quando morava em uma quadra em que estacionar era um inferno por conta dos bares na comercial.
Cehgava ao cúmulo de voltar correndo pra casa antes do pico dos bares pra conseguir 1 vaga.
Acabei vendendo o apartamento, me irritava profundamente não ter vaga em minha quadra e na outra sim. Coisa de gente neurótica e estressada. rsrsrs

Leandro Wirz disse...

Pois é, carro é uma maravilha, moto também, pelas suas ofertas de liberdade e conforto. Mas tem lá suas desvantagens também. Eu ando tentado a comprar uma bike elétrica. Se tiver se consolo, aqui no Rio tb estão guinchando geral. O meu carro já foi pro depósito e a burrocracia (com dois erres mesmo) para resgatá-lo rende crônica...