sábado, setembro 17, 2011

Surpreenda-me


Paris nunca deixou de me impressionar. Não ia ser agora, prestes a ir embora, curtindo cada minuto, procurando detalhes. Esbarro em fofuras diariamente - meus olhos e ouvidos convidam: "venha, surpreenda-me".
Eu estava perdida quando esbarrei nessa rua do 12ème arrondissement, de nome Crémieux, que é um sobrenome, mas que me faz pensar em cremoso, em creme de manteiga, sobremesa de vó.
Quem diria que uma cidade como Paris, de boulevares e avenues Montaignes, pode guardar uma ruazinha como essa? Uma minúscula rua de música de criança? Ah, se fosse minha...
As casas são todas coloridinhas, algumas têm com pinturas decorativas na fachada - adivinho que é obra de algum morador artista. No final da tarde, quando me perdi por ali, muitas portas estavam abertas, como se estivéssemos em uma cidadezinha do interior.
Ah, Paris... 





8 comentários:

Leozinho disse...

Lindo, lindo, lindo...

Ana disse...

benditos sejam os olhos que não descansam...

Anônimo disse...

fiquei emocionada...

Anônimo disse...

Sabe, Carol, nem te conheço mas me sinto familiarizada com vc, com seus textos..aliás, eles já fazem parte do meu dia a dia. Tô sempre vindo olhar o que tem de ontem, de hoje.. li seu blog como se fosse um livro. Gostei tanto que fui no primeiro post até chegar no último escrito. Ah, le-croissant, como será vc longe de Paris?
Ana Cunha

Anônimo disse...

isso me lembrou nossa amada Cremilda e sua encantadora amiga inseparável Suquilda. E deu saudade pelo que até elas não viram. um beijo, Sá.

Mariana disse...

... é, né?
Mas Paris pra mim não sera a mesma sem o teu croissant!!!
;°)

Dandara disse...

conto os dias pra paris me surpreender denovo

Suzana disse...

Que lindo! Quela lina e qual estação de metrô leva nessa rua (para eu anotar e ir na próxima vez em PAris)